Ametramo contraria desinformação de suposto ladrão preso numa pasta no mercado Waresta

Porː Joao Baptista

Sobre o caso de um cidadão que foi encontrado nesta manhã com as mãos coladas na pasta de um desconhecido, no mercado grossista de Waresta e acusado de ser ladrão, a AMETRAMO reagiu e disse tratar-se de um individuo com problemas de Matxine, uma doença tradicional.

Evaristo Gonçalves Muhano, Presidente da Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique – AMETRAMO em Nampula, confirma que as informações que são difundidas sobre o individuo são falsas.

Segundo suas palavras, depois de se investigar foi descoberto que não se tratava de um ladrão, mas que desobedeceu algumas regras impostas pela familia, segundo as quais, ele não devia ingerir álcool.

Depois dessa desobediência, segundo a fonte, o individuo caiu naquela manhã, tendo provocado pânico no mercado grossista de waresta.

Numa altura em que há má intrepretação de vários casos, Muhano deixa um apelo a sociedade a não optarem por desinformações do género.

“As pessoas não podem alarmar a sociedade com informações não confirmadas. Corremos o risco de repetir boatos que não contribuem em nada, como aconteceu ano passado com aquela mentira de que uma senhora teria se transformado em cobra no rio Muepelume. Uma mentira que girou o mundo todo” – disse Muhano, clarificando que o individuo acusado de ser ladrão, já se encontra com seus familiares, depois de se provar que se tratava de uma doença que lhe deixou naquela situação.

One Reply to “Ametramo contraria desinformação de suposto ladrão preso numa pasta no mercado Waresta”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *