AMETRAMO MAPEIA 16500 MÉDICOS TRADICIONAIS

AMETRAMO MAPEIA 16500 MÉDICOS TRADICIONAIS

Por César Rafael

Num universo de 16500 médicos tradicionais mapeados pela Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique (AMETRAMO), 2000 estão oficialmente registados e destes apenas 300 colaboram como voluntários, no âmbito da parceria entre a Associação e o Ministério da saúde.

Estes dados foram avançados por Geny Muarica Baptista, representante da Direcção Provincial de Saúde em nome de pessoal da medicina tradicional numa reunião regional que decorreu na cidade de Nampula envolvendo médicos tradicionais das províncias de Niassa, Nampula com a excepção de Cabo Delgado que não se fez presente.

De acordo com Geny, o objectivo principal do encontro foi instar os associados para uma melhor coesão com vista a alcançar sucessos palpáveis no funcionamento daquela associação, sob nova presidência recentemente eleita.

Evaristo Gonçalves Muhano, Presidente Provincial da Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique, eleito recentemente, instou aos participantes a trabalharem unidos e em coordenação com o governo local no sentido de facilitar a realização dos programas ao nível da associação.

Para as delegações distritais o apelo foi no sentido de desenharem um projecto de rendimento local, como por exemplo abertura de machambas para suprir algumas necessidades das associações.

A falta de consideração dos médicos tradicionais pelos agentes de saúde, o não pagamento de subsídios, a falta de transporte são algumas inquietações dos associados.

 

2 Replies to “AMETRAMO MAPEIA 16500 MÉDICOS TRADICIONAIS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *