Crónica do Dia – AQUELE FEITICEIRO JÁ MORREU

Nòkhwiri Ole Ohòkhwa

Por Kant de Voronha

Dizem que para o africano, tudo que acontece tem o seu padrinho. Se adoece uma criança há alguém que a enfeitiçou. Se morre algum membro familiar, há quem o matou. Se alguém não prospera é porque alguém está metido lá dentro. Por isso, nada vem ao acaso. Tudo tem seu motivo e os infortúnios têm seu padrinho.

Conta-se que certo dia, o secretário de uma aldeia informou todos os moradores de sua tutela dizendo: “aquele feiticeiro que criava problemas na nossa aldeia já morreu. Amanhã vamos participar o funeral”.

No princípio, todos ficaram tristes com a morte de um dos seus aldeões, mas depois de um tempo começaram a ficar curiosos para saber quem era a pessoa que impedia o crescimento da aldeia. Um por um, os aldeões emocionados se aproximavam do caixão vestidos de luto próprio da aldeia: roupas desmazeladas, cabelo despenteado e lenço na cabeça das mulheres.

Naquela hora de despedida, cada um quando olhasse para dentro do caixão, de repente ficava sem palavras. Foram passando e espreitando com a devida reverência fúnebre, todos os que estavam presentes. Terminado o velório, eles ficaram perto do caixão, chocados e em silêncio, como se alguém tivesse tocado a parte mais profunda de sua alma. Afinal de contas, havia um espelho dentro do caixão e todos que olhavam dentro dele viam a sua própria cara. Viam o seu próprio rosto.

No fim de tudo, o Secretário da aldeia perguntou: “cada um já viu a pessoa que criava problemas na nossa aldeia e nos nossos lares?” Mas a resposta não se ouvia. Cada um respondia dentro do seu coração “já me vi, sim”.

Como se pode notar, a nossa vida é como um espelho: devolve a qualquer um o reflexo dos pensamentos nos quais alguém acredita fortemente. Cada um e sua realidade são como espelhos num caixão, que mostram a qualquer indivíduo a morte de sua capacidade divina de imaginar e criar sua felicidade e seu sucesso. É a maneira como você encara a vida que faz a diferença. É a maneira como encaramos os conflitos e os bens que travam e destroem a prosperidade pessoal, do seu lar, da sua aldeia e do país inteiro.

A partir deixe de pensar que o seu insucesso, a falta de emprego, a desarmonia no seu lar seja por causa do seu vizinho, dos seus pais, do seu colega que é feiticeiro. Cada um pode ser responsável do que acontece em sua vida. Pense positivo e conquiste e atraia sucesso e alegria. Se em todos os dias pensar em derrotas, vai atrair desgraça. E mais não disse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *