Arcebispo de Nampula defende que o sacerdote deve ser uma pessoa de Deus

Por Gelácio Rapieque

Dom Inácio Saure falava assim, ontem domingo, na se Catedral de Nampula, durante a cerimonia de ordenação do padre Ramiro Xavier da Rosa.

Segundo Dom Inácio Saure, o sacerdócio deve ser vivido de forma coerente, inteligente e humilde.

A fonte frisou que o sacerdote deve procurar ser autêntico, integro e mais próximo ao povo de Deus.

Dom Inácio sublinha que a Igreja de hoje precisa de sacerdotes que sejam verdadeiramente homens de Deus, inteligentes e sábios.

Os padres também devem procurar ser testemunhas da vida de pobreza, respeitando a sua vida celibatária.

Ao exemplo de Jesus, os padres devem servir fielmente na sua missão, acompanhando e ensinando com sacrifício e amor o povo de Deus, disse Dom Inácio acrescentando que sacerdócio deve ser de e para todos.

Dirigindo-se especialmente ao neo ordenado Padre Ramiro Xavier Rosa, Dom Inácio pediu brilho, elegância e coerência no desempenho das suas funções que livremente escolheu. Dom Inácio quer que o povo veja Deus em Ramiro.

Ao povo, Dom Inácio pediu que esteve ame e reze pelos seus sacerdotes, evitando todo tipo de fofocas, calunias e difamações.

Visivelmente feliz, o ordenado começou dizendo que conseguiu o sacerdócio tanto quis, para depois agradecer o apoio que lhe foi prestado durante a sua formação e comprometeu-se a exercer a sua missão com fidelidade.

Padre Ramiro Nasceu no dia 20 de Outubro de 1982, no posto administrativo de Namialo, distrito de Meconta província de Nampula.

Começou a sua formação em 2003, no seminário propedêutico de Quelimane. Em 2010 terminou o curso de filosofia.Em 2015fez com sucesso o curso de Teologia na Africa de sul, na congregação dos padres Dehonianos e em 2016 Ramiro regressou a moçambique onde foi colocado na paróquia de Nawela, Diocese de Gurué.

Depois de um período de discernimento vocacional optou por se incardinar na Arquidiocese de Nampula, onde foi recebido e começou com o seu estagio paróquia da Santa Maria, 2017.

Ramiro foi ordenado diácono a 25 de Agosto de 2019, na Se-Catedral de Nampula, a mesma paróquia onde este domingo foi ordenado Padre, numa cerimónia presidida por Dom Inácio Saure, arcebispo Metropolita de Nampula.

Com a ordenação do padre Ramiro a Arquidiocese de Nampula passa a contar com 37 padres diocesanos.

 

Na ocasião diversas mensagens de felicitação ao sim do Padre Ramiro foram apresentadas.

Em Mensagem apresentada pelo Padre Cantífula de Castro, os padres do Clero Diocesano de Nampula mostraram-se felizes pela chegada do novo membro e manifestaram a sua disponibilidade em tudo fazerem para apoia-lo.

Em representação dos religiosos de Nampula, o padre Abel garantiu o seu total apoio. E para não variar alguns conselhos que o podem guiar no desempenho da sua missão.

Os fiéis das paróquias de Iapala e Namecuna, por onde o padre Ramiro foi estagiário, disseram que olhando pela sua entrega, dinâmica, e criatividade, padre Ramiro já é um sacerdote maduro, embora neo ordenado. Encorajaram-no a continuar firme, humilde e simples a sua missão.

O Padre Ramiro é natural de Meconta e por isso, os fiéis daquela paróquia não esconderam a sua alegria pela ordenação do seu filho.

Já a família revelou que ser padre foi o sonho de Ramiro desde criança.

Presente na ocasião o governador de Nampula, disse que a ordenação do padre Ramiro é um sinal inequívoco que a Igreja em Nampula está a crescer.

One Reply to “Arcebispo de Nampula defende que o sacerdote deve ser uma pessoa de Deus”

  1. Endereço meus parabéns ao Neo Sacerdote e auguro que seja fiel e firme na missão que Deus lhe confiou como Sacerdote do Clero Arquidiocesano de Nampula.
    Bem haja Padre Ramiro, bem haja grande amigo e companheiro da caminhada teológica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *