Crónica do Dia – AS UNHAS NÃO FACILTAM A COZINHA

AS UNHAS NÃO FACILTAM A COZINHA

Por Kant de Voronha

Vezes sem conta deparamo-nos com realidades sociais que afugentam a boa convivência no lar. Antigamente era suposto que a mulher cuidasse do seu lar com todo requinte possível. Nesse tempo, cuidar do lar significava tomar conta dos filhos, preparar as refeições, lavar a roupa, e ser dona de casa. Actualmente augura-se que homem e mulher cuidem do lar. Já não existe dona de casa. Cada um coloca-se no lugar de mandar e gritar sobre o outro.

Por isso agora não existem donas de casa. Só existem senhoras que disputam hegemonia com os homens. Não é novidade encontrar famílias que sempre lutam por julgarem com mais poder e autonomia. O homem quer-se afirmar, mas também a mulher quer mostrar que tem uma crista (ekejere) suficiente dentro do lar. Pior ainda nas situações em que ambos trabalham e contribuem com algum valor para a casa. Vive-se terror e furor.

Camilo casa-se com Catoxa. Ambos trabalham numa agência bancária e auferem dinheiro no fim de cada mês. Para a gestão do lar decidiram alocar metade do salário que recebem e outra metade investir noutros projectos de rentabilidade e auto-sustentabilidade.

Catoxa é a senhora das mechas (ráfias) que atingem o calcanhar (nxitta), acompanhadas com unhas de 1m e batom de 5gb nos seus lábios. As suas saias terminam ali onde começam e quando empreende uma marcha de sapatos altos sofre com as mãos porque sempre deve puxar a saia tentando achega-la mais abaixo e não acontece. A sua vaidade atinge o coração e afeta a vida do seu lar. Com unhas cumpridas já não pode lavar a loiça; Catixa não pode cozinhar, nem pode engomar a sua roupa ou do seu esposo Camilo. A empregada ocupou o lugar da esposa. Faz tudo menos…

Aos domingos, Sofia, empregada de casa, fica dispensada. É o dia em que Catixa vai comprar take away para comer com seu esposo tudo porque não pode ir a cozinha senão suja as unhas e queima os cabelos que a envaidecem. Cansado desse filme, Camilo resolveu colocar o assunto a mesa. Mas Catixa cheia de si disparou: “eu também pago as despesas da casa. Todos somos donos da casa”. Enfurecido com a reacção da esposa, Camilo ficou cabisbaixo e triste. Dividiram-se os quartos e o amor corre risco de sumir do mapa. É assim como cresce o número de solteiras prepotentes porque são poucos os homens que aguentam comida encomendada, etc. Assegure o seu lar para que não haja motivo para separação. E mais não disse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *