CHAPEIROS CELEBRAM REABERTURA DA PONTE SOBRE O RIO MUHALA

CHAPEIROS CELEBRAM REABERTURA DA PONTE SOBRE O RIO MUHALA

Por Cremildo Alexandre

Os transportadores semicolectivos que fazem a rota Faina-Muahivire usando a avenida das FPLM em Nampula, respiraram de alívio com reabertura da ponte sobre o rio Muhala.

Passaram aproximadamente dois anos que os automobilistas e moradores daquela área do bairro de Muhavire e não só, aguardavam ansiosamente com a conclusão da infra-estrutura.

Alguns transportadores e passageiros que falaram a nossa reportagem afirmaram que a reabertura daquela ponte é um marco muito importante pois, segundo disseram, vai permitir uma transitabilidade segura e rápida para além de encurtar a distância, uma vez que usavam vias alternativas.

“Somávamos muitos prejuízos porque eramos obrigados a usar uma via que nos levava até ao Prédio Lopes para ligar a Avenida Eduardo Mondlane, um troço que não oferece mínimas condições para o transporte Urbano de passageiros” – disse Faruk Cardoso, um transportador que nos confidenciou que várias vezes ficou com os amortecedores quebrados em plena actividade.

A outra preocupação dos transportadores é a mudança do terminal daquela rota, porque consideram ser um local propenso a acidentes depois de colocaçãode uma rotunda.

“A rotunda é pequena e são muitas viaturas de transporte de passageiros que terminam naquele local, o que pode fazer com que aconteçam acidentes de viação” –afirmou a nossa fonte pedindo para que seja criada uma nova terminal dos ʺchapeirosʺ daquele itinerário.

Importa dizer que a estrada que liga a zona de cimento e o bairro de Muahivire-Expansão, agora asfaltada, e que parte do prolongamento da Avenida das FPLM, não oferecia condições de transitabilidade por conta do desabamento da ponte sobre o rio Muhala associado ao problema de buracos, que engoliam e destruíam pnéus de viaturas e motas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *