Cidadã “poderosa” bloqueia Via de acesso no povoado de Mukopowa – Marrere em Nampula

Por Pedro Cusse

O encerramento do caminho que dá acesso ao interior da unidade comunal de Mukopowa, bairro de Marrere na cidade de Nampula, está a provocar barulho entre os residentes daquela zona.

A situação afecta mais de 10 famílias que vêem naquela via, única alternativa para chegar aos seus destinos, pois do outro lado os populares temem ser engolidos pelo rio que por ali se estende e que em tempos chuvosos, atinge o ponto mais alto da intransitabilidade.

O encerramento desta via de acesso, abriu espaço para uma guerra judicial sem tréguas que já se estende há mais de três anos.

Em causa está o terreno de uma cidadã moçambicana que segundo as nossas fontes pretende instalar um supermercado já em construção.

Documentos em nosso poder, dão conta que a cidadã nega a passagem dos populares alegando que a situação trará prejuízos patrimoniais e financeiros.

E não percebe os motivos que levam os cidadãos e ao autor dos processos a insistir e persistir em ver reconstituída a passagem sabendo que as delimitações de seus terrenos prevêem acesso a estrada nacional número 38 usando várias alternativas quer através do Este e Oeste.

Foram três ordens de embargo das obras de construção de murro de vedação, sendo duas instauradas pelo município de Nampula e uma da segunda secção do tribunal judicial. Esta última foi no passado dia 8 do mês em curso.

Os residentes daquela zona mostram-se agastados e pedem justiça.

O líder comunitário local, Tomas Pedro Ramos, disse que o problema já tem barba branca e pede mão dura ao tribunal.

A Rádio Encontro contactou telefonicamente a proprietária do terreno em causa, a fim de colher o seu posicionamento, mas, esta mostrou-se indisponível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *