Comissão da Comunicação Social (CCS) capacita seus membros em técnicas de leitura e uso das redes sociais.

Um total de 30 membros da comissão das comunicações Sociais na Arquidiocese de Nampula foi potenciado de uma capacitação em matérias de Técnica de Leitura e uso das redes sociais, suas vantagens e desvantagens.

A formação, que teve lugar no Centro Catequético Paulo Sexto de Anchilo, contou com a participação de coordenadores da comunicação Social das paróquias e de outras regiões pastorais desta Arquidiocese.

Os participantes disseram que aprenderam muita coisa sobre a comunicação Social e prometeram mudar a forma de executar as suas actividades nas suas paróquias.

 “Não há motivos para repetir os mesmos erros passados porque já fomos blindados de uma bagagem sólida para comunicar melhor”– disseram afirmaram as nossas fontes.

Falando à margem da formação, Gelácio Rapieque, coordenador da comissão Arquidiocesana de Comunicação Social, disse acreditar que depois daquela capacitação, os membros poderão fazer a réplica daquilo que aprenderam junto dos comunicadores nas suas paróquias.

Rapieque revelou que o pano de fundo naquela formação era uniformizar a comunicação Social a nível da Arquidiocese de Nampula e ter um ponto focal da comunicação em cada Paróquia ou comunidade.

Por Seu turno, Dionísia Agostinho, vice coordenadora daquela comissão, disse que tudo correu bem graças à colaboração dos párocos que responderam positivamente, enviando os nomes dos participantes atempadamente para aquele encontro.

A nossa fonte lembrou que muitas pessoas têm-se preocupado com o crescimento do grupo da C.C.S, facto que lhe custou reiterar agradecimentos de uma forma singular.

Aliás, Dionísia aproveitou os nossos microfones para agradecer de forma particular sua Excelência Reverendíssima Dom Inácio Saure, Arcebispo de Nampula, por se envolver directamente e ajudar no crescimento espiritual do grupo.

Importa lembrar que a capacitação teve a duração de três dias intensivos, e os comunicadores tiveram acompanhamento Espiritual de Júlio André, membro sénior da Associação dos Professores Católicos de Moçambique. 

Por Malito João  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.