CONSELHO EXECUTIVO REALIZA A PRIMEIRA SESSÃO ORDINÁRIA EM NAMPULA

CONSELHO EXECUTIVO REALIZA A PRIMEIRA SESSÃO ORDINÁRIA EM NAMPULA

Por César Rafael

Decorreu na última sexta-feira (15.05) na sala de sessões do governo provincial de Nampula, a primeira sessão ordinária do conselho executivo recém-nomeado para o novo ciclo de governação descentralizada que integra as componentes de inclusão e participação da população no processo de desenvolvimento.

Com a duração de um dia, a sessão foi dirigida pelo governador da província, Manuel Rodrigues e, teve como pontos de agenda, a auto apresentação dos membros do conselho executivo provincial, definição de metodologias de trabalho e de coordenação inter e intra- institucional, análise do ponto de situação do programa quinquenal 2020-2024 e do plano económico-social 2020.

No seu discurso de abertura, Manul Rodrigues, instou ao novo órgão executivo da província a aperfeiçoar a coordenação com outros órgãos e actores da sociedade no sentido de obter bons sucessos do programa quinquenal do governo, no que diz respeito a realização e produção de melhores resultados que satisfaçam a população.

Segundo o governante, a população quer ver quadros a voarem, quadros a correrem, quadros a realizarem e apresentarem melhores resultados.

“O melhor quadro, é aquele que quando amanhece, só nos traz bons resultados pois, a população não está a espera de ver quadros nos carros, ou nos gabinetes.A população clama por agua potável, energia, estradas em perfeitas condições de circulação, hospitais em bom estado e, melhores condiçõesde funcionamento e atendimento ao publico, escolas melhoradas, entre outros.”

Rodrigues pediu ao executivo no sentido de respeitar todos os outros órgãos representados ao nível da província, segundo o estabelecido na constituição, buscando os mesmos na complementaridade em termos de recursos, pois, há recursos que estão no Estado que devem ser aplicados ao nível da governação provincial, dai que a coordenação e a interdependência são a chave do sucesso para a realização das actividades de governação na província.

A parceria dentro e fora da província, é outro elemento de extrema importância no processo de governação, razão pela qual é importante acarinha-las no sentido de continuar a desenvolver as suas actividades de forma luminosa.

É nestes sentido que, cada um dos membros cá presentes deve libertar iniciativas, abrir-se e movimentar-se, sem que necessariamente espere por orientações do órgão máximo.

Não estou a fazer porque o governador ou o director do gabinete não me disse ou, um sector do estado com quem me relaciono não me disse ainda que devo fazer. Não queremos ouvir isso aqui neste conselhoexecutivo. Avançou o governante.

Na mesma ocasião, Rodrigues, instou ao novo executivo de forma a melhorar a relação e a coordenação com os órgãos de comunicação social, sem distinção destes (Radio, jornal, televisão) os quais, considerou de serem um parceiro indispensável na promoção do desenvolvimento da província.”A abertura, o diálogo e a busca de inspiração nestes órgãos pois, revestem-se de extrema importância”. Disse Manuel Rodrigues. Tendo acrescentado que os membros do conselho já nomeados devem partilhar as informações com esta classe pois, o povo informado é o povo que efectivamente participa melhor no processo de desenvolvimento.

Importa salientar que a governação descentralizada, deriva do processo de revisão pontual da constituição da Republica e, subsequente aprovação das leis que dão corpo a esta. Ela é uma nova forma de governação que tem como primazia a inclusão e participação da população no processo de desenvolvimento, auscultação e envolvimento de todas forcas vivas da sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *