Crocodilo devora jovem de 20 anos no rio Monapo

Por Elísio João

Um Jovem de 20 anos de idade que em vida respondia por Hélio Carlos perdeu a vida na madrugada desta sexta-feira, vítima de ataque de crocodilo no rio Monapo.

O Jovem que vivia na Unidade Comunal de Kuttuxi, na barragem, encontrava-se a pescar com um companheiro, quando de repente foi atacado pelo paquiderme.

Aly António Nicaua, tio do malogrado, conta que Hélio Carlos frequentava muitas vezes no rio Monapo onde praticava pesca usando redes, mas que desta vez teve o azar de ser atacado por um crocodilo, tendo perdido a vida na água.

“O meu sobrinho saiu com um amigo as 3 horas de madrugada desta sexta-feira, para ir pescar no rio Monapo, como tem sido hábito mas ficamos surpresos quando o companheiro voltou a pedir socorro porque o Hélio estava a ser atacado por um crocodilo” – explicou o Aly Nicaua, lamentando que a pronta intervenção de algumas pessoas não deu para evitar a morte do seu sobrinho, porque o crocodilo atacou-o pelo pescoço.

O companheiro da vítima conta que foi difícil socorrer, uma vez que estava sozinho.

“Tentei socorrer o meu amigo mas fiquei com medo. Liguei para o irmão dele para me ajudar mas quando este chegou, o meu companheiro tinha sido arrastado para a agua e estava morto” – disse, explicando que o peixe que conseguiam era vendido e outro servia para consumo.

O Chefe Adjunto da Unidade Comunal de Kuttuxi, Celestino Mário, disse que tem sido frequente o registo de mortes na barragem, por ataque de crocodilos mas que este é primeiro caso neste ano.

“Neste ano é primeira vez que registamos morte por ataque de crocodilo mas tenho conhecimento de outros três casos que ocorreram naquela barragem” – explicou Celestino Mário.

A nossa fonte disse que as autoridades locais têm passado mensagens sobre o perigo que as pessoas correm ao se fazerem ao rio Monapo para pescar, principalmente no lado da barragem.

“Para além das mensagens verbais, existem nas duas margens do rio Monapo, placas com sinais de proibição e de chamada de atenção mas as pessoas não obedecem” – lamentou o Adjunto Chefe da Unidade de Kuttuxi.

Os restos mortais do jovem Hélio Carlos foram a enterrar ainda esta sexta-feira.

Muitos jovens da barragem fazem da pesca no rio Monapo, o seu cotidiano, por tratar-se de uma actividade de renda naquela comunidade, depois da prática agrícola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *