Crónica do Dia – MUITOS HOMENS TÊM FALTA DE HIGIENE

Alopwana antxene khanirattela

Por Kant de Voronha

A higiene é um elemento chave para a preservação da saúde individual e colectiva. A sua falta provoca várias doenças e, também, cria muitos problemas pessoais e sociais.

Tem e promove a higiene quem colabora no saneamento do meio ambiente, lava a sua roupa, garante o asseio pessoal, escova os dentes, penteia o cabelo, cuida bem do lixo, expressa palavras edificantes, consolida os laços de amor, evita a guerra e outros esquemas injustos entre outros elementos.

Por outro lado, quem espalha o lixo, o ódio, a inveja, as divisões, as rivalidades, as brigas, palavras obscenas, esquemas de exploração mútua entre pessoas, quem não mantém a limpeza nos locais onde vive, convive e trabalha esse é promotor da falta de higiene.

Por essa razão, muitos homens ostentam, com frequência, atitudes vergonhosas que revelam a falta de higiene pessoal e colectiva. É recorrente encontrar homens a libertar ácido úrico, ou seja a urinar ao ar livre, sobre uma árvore, num contentor de lixo, fora da pia se for na casa de banho, etc. É também frequente encontrar homens que deitam lixo inadequadamente, pela janela do chapa-cem, espalham-no nos locais sem remorso nos bares e mercados.

Este comportamento revela imaturidade e falta do sentido de pertença; é um comportamento que mostra falta de educação e, ao mesmo tempo, demonstra o tipo de pessoa que se é.

Nestes dias, passando por vários lugares da cidade de Nampula, encontrei vários homens com essas práticas vergonhosas. Um estava escondido sobre uma árvore enquanto regava-a com sua urina quente. Terminou o trabalho, sacudiu seu pau, fechou o zipe e foi-se embora. Outro comia seu amendoim torrado enquanto viajava pelo chapa-cem. Terminou o embrulho do pacote, amarfanhou-o e atirou pela janela; outro ainda estava a conviver num bar com seus amigos. À medida que bebiam também petiscavam com mangas verdes e as cascas deitavam ao chão, sem nenhuma preocupação. Perguntados sobre estes procedimentos uns diziam: “eu já paguei. Os outros vão limpar. Não se preocupe. Alguém recebe por este trabalho”.

É dessa mesma forma como várias pessoas demonstram a incapacidade de viver em locais limpos e higienizados. E mais não disse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *