Destacamento Feminino da Frelimo celebra 54 anos de existência no país

Por César Rafael

Passam 54 anos desde a criação do Destacamento Feminino, considerado braço preponderante da Frelimo durante a luta de libertação Nacional.

Por ocasião da efeméride, Mety Oreste Gondola, secretário de Estado em Nampula, disse hoje (04.03) enaltecendo o papel da mulher após a deposição de coroa de flores na praça da OMM, que esta assume um papel preponderante ao desempenhar as mais variadas tarefas socioeconómicas, culturais e políticas do Pais.

Gondola disse ainda que passados 54 anos, o Pais mantém a chama viva da esperança para a construção de um Moçambique que o povo almeja.

“As mulheres moçambicanas, têm-se mostrado valentes, capazes em diversas funções e tarefas das mais variadas funções. Assistimos hoje, mulheres engenheiras, lideres das organizações, das escolas, lideres em mais diferentes situações e que inspiram as camadas mais jovens e , encorajamo-las para que possam continuar a trilhar o caminhos que os nossos pais nos ensinaram a trilhar” disse aquele dirigente, tendo enaltecido também todas as mulheres que tombaram nesta luta, para que hoje tenhamos esta oportunidade na qual somos hoje beneficiados como filhos.

Quatro situações desafiantes sobre tudo para as mulheres, mereceram destaque daquele dirigente.

Apontou  a pandemia da covd-19, a cólera, a irregularidade das chuvas e, a situação dos insurgentes em Cabo delgado para além dos ataques na região centro do Pais.

A nossa fonte pediu ainda para que a população de Nampula não se deixe enganar que está livre da covd-19, pois, os dados estatísticos mostram que a situação é deveras preocupante.

Pelo, que continuou a apelar para a necessidade rigorosa do cumprimento das medidas de prevenção contra a doença.

Por seu turno, as mulheres na sua mensagem apresentada por Tomasina Nganga, disseram que ao longo dos dez anos de luta pela libertação do Pais, nunca vacilaram, nunca recuaram muito menos traíram e, que isso é fruto do que hoje elas estão enquadradas em vários sectores de actividades queira no sector público assim como no sector privado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *