DOENTES CRÓNICOS ABANDONAM TRATAMENTOS MÉDICOS APOSTANDO A TRADIÇÃO

DOENTES CRÔNICOS ABANDONAM TRATAMENTOS MÉDICOS APOSTANDO A TRADIÇÃO

Por Pedro Cusse

Nilton Napoleão preocupado com doentes crónicos que abandonam os tratamentos médicos e procuram os tratamentos tradicionais.

O Director dos serviços distritais de saúde mulher e acção social de Nampula, mostrou-se preocupado com as pessoas que abandonam o tratamento medicinal e recorrem aos curandeiros achando que é lá onde irão encontrar a cura das suas enfermidades

HIV-SIDA, DIABETES, HIPERTENSÃO E INSUFICIÊNCIA RENAL, são algumas doenças crónicas mais frequentes nas nossas comunidades, grande parte destes pacientes simplesmente abandonam o tratamento que na maioria das vezes deveria se estender para toda vida.

Nilton Napoleão disse que a situação mais preocupante nestas alturas são os adolescentes dos 12 a 14 anos que mesmo sabendo do seu estado de saúde abandonam os tratamentos.

Para combater a situação foi criado o serviço de aconselhamento de adolescentes e jovens, onde são atendidas pessoas dos 10 a 24 anos para evitar o estigma e maus olhares. ” …

“Todos os centros de saúde do distrito de Nampula têm este serviço que vem para melhorar o atendimento das camadas jovens, visto que uma adolescente de 16 pode não entrar e nem procurar o atendimento na mesma porta onde a mãe entra, ela pode correr o risco de encontrar o pai no mesmo local, o que para ela constitui uma vergonha e leva a não explicar devidamente a sua doença para tratamento ou aconselhamento, … ” disse Napoleão.

Tendo acrescentado que a taxa de retenção dos pacientes em tratamento anti-retroviral subiu para mais de 70% contra 30%  de 3 anos atrás, o que deixa satisfeito o sector de saúde em Nampula.

” … a nossa taxa de retenção nos últimos tempos tem crescido significativamente. Actualmente conseguimos reter um paciente em tratamento anti-retroviral, muito diferente daquilo que era há anosatrás onde os pacientes abandonavam o tratamento em menos de um ano, agora isto não acontece, agora a nossa taxa de retenção está nos mais de 70% muito acima dos 30% que tínhamos há 3 anos atrás …” esclareceu

O medo de contrair o coronavírus tem afastado os doentes crónicos na procura dos tratamentos hospitalares, uns automedicam-se outros procuram tratamentos tradicionais. Isto pode ocasionar no aumento do número de óbitos em casa por tomar medicamentos sem o aconselhamento médico.

Napoleão condena, igualmente, os técnicos farmacêuticos que vendem medicamentos sem prescrição medica.

” … É feio ver pessoas académicas, pessoas culturalmente educadas comprando medicamento sem a receita médica, pensando que o técnico de farmácia conhece todas doenças, se você procurar uma farmácia. Procurando um comprimido para asma, o técnico de farmácia vai dar o medicamento, mas ele não esta bem informada do seu caso e isto pode trazer outras complicações para a sua saúde … ” criticou Napoleão,

Importa referir que doenças crónicas são todas aquelas que não têm cura, mas graças a ciência estas enfermidades têm tratamento e podem ser controladas e retardar a carga viral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *