É PROIBIDO LEVANTAR CERTIFICADO

Por Kant de Voronha

Soa nos últimos tempos a canção da descentralização. Ou seja, já se pensa em tirar do centro as acções que estavam concentradas num único lugar e isso complicava ou atrasava o fluxo do trabalho. Por isso mesmo se fala de descentralização na governação, descentralização nos estudos, etc.

Apesar disso, há ainda alguns lugares, que são a maioria, nos quais falar desse processo continua sendo um sonho de longa data. Parece não haver interesse de descentralizar a operacionalização dos serviços.

Neste momento, cerca de 20 estudantes da Escola industrial e Comercial de Nampula estão nervosos com a instituição devido a lentidão ou inoperância na emissão de certificados de fim de curso. Trata-se de estudantes que terminaram em 2018 e graduaram em 2019. O processo de emissão de certificados está centralizado em Maputo.

Infelizmente, os estudantes não são explicados o que faz demorar a atribuição a cada um o que lhe é de direito. Porém, há alguns estudantes mais influentes que contactam directamente com Maputo e levantam o seu certificado através de costas quentes no Departamento da ANEP: Autoridade Nacional de Educação Profissional. E os que arrefeceram costas como ficam?

ANEP, é o órgão Regulador e de Garantia de Qualidade de Educação Profissional em Moçambique. Este organismo foi criado pela Lei nº 23/2014 de 23 de Setembro que foi posteriormente alterada e republicada pela Lei nº 6/2016 de 16 de Junho, no quadro da Reforma de Educação Profissional em curso no País. Com esta Reforma, o Governo promove uma Educação Profissional relevante e de qualidade para dotar os jovens e adultos de competências profissionais, necessárias para assegurar a concretização das políticas e planos de desenvolvimento e progresso de Moçambique.

Parece descabido que os alunos estudem em Nampula e terminado o curso devam esperar seu certificado por muito tempo. Como ficam para sua integração na vida profissional? Com qual papel devem lutar para se empregar? É verdade que precisamos de cidadãos profissionalmente competentes e empreendedores. Como farão isso sem certificados?

Muitas vezes, as costas quentes mancham o combate à corrupção e limita os jovens na sua luta pela sobrevivência. Devemos contribuir com as acções do governo do dia que procura engajar a juventude no mundo do trabalho.

Já vão 2 anos carecendo de certificado. Mas não é caso daquela instituição apenas. Quero crer que há nesse grupo de finalistas muitos outros que choram no silêncio do seu acantonamento. Onde recorrer? E mais não disse!

One Reply to “É PROIBIDO LEVANTAR CERTIFICADO”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *