One Reply to “CRÓNICA DO DIA – EU SOU NEGRO MUITO CARO”

  1. Grave e triste realidade, culpa comparticipada, pelos pais e filhos. Dos pais por não terem educado os filhos, desde logo, na base da nossa rica e apreciável cultura, e, dos filhos que ao crescer enquanto ganham a consciência não se importam em aprender para ao menos saber da sua cultura.
    Quando assim ficam gente sem identidade. Terão porventura prestado atenção o quão o ocidente aprecia e se maravilha com a nossa cultura africana? Não afirmo como se pura fosse e me detrimento das purificação que as mesmas necessitam. Tive e tenho o privilégio de aprender Boa parte e em questões essenciais da minha cultura ngoni com meus pais, tios, e sobretudo avós. E porque sou ngoni com orgulho, em conversas com meus amigos, outros da minha cultura e outros não, em jeito de provocação e brincadeira, tenho muito questionado sobre pequenas coisas, nas suas línguas locais, como colher, prato, beijo, abraço, etc… O incrível que pareça, mesmo se auto declarando daca um ser nyungue, ngoni, cena, ndau, etc, infelizmente se ri e diz simplesmente não saber. Aí retorco perguntando o que sabe de especial na sua cultura/língua que possa ensinar, nada mais é dito senão um NADA. O mais grave ainda são alguns amigos das áreas de duas culturas mistas, como da Beira, onde agora moro, que até chegam a dizer não saber se são ndaus ou cenas… Moçambique Nossa Terra gloriosa… Opssi, é assim patria amada.
    Um forte abraço Kant, tenho sempre lido suas crónicas na Vida Nova, tem sido importantes aprendizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *