FALTA DE ALVARÁ PARALIZA INSTITUTO MÉDIO POLITECNICO DE MECUBÚRI

FALTA DE ALVARÁ PARALIZA INSTITUTO MÉDIO POLITECNICO DE MECUBÚRI

Por Florêncio Alfredo

A Directora do Instituto Médio Politécnico Familiar Rural de Mecubúri, Edina Cardoso de Carvalho, prevê que a sua instituição venha matricular para o presente ano académico, 60 estudantes do curso de agro-pecuária.

A Escola profissional rural de Mecubúri foi elevada à categoria de instituto médio nos finais do ano passado.

Edina disse que a instituição que dirige está a enfrentar dificuldades de iniciar com as inscrições devido a falta de alvará, que é o garante do arranque das actividades lectivas sem sobressaltos.

“O governo deu-nos um despacho que diz que temos que iniciar com as nossas actividades de formação, não acho ético porque ainda os documentos não estão completos”, acrescentou a dirigente.

Edina disse ainda que no âmbito da elevação da Escola Profissional à categoria do instituto médio, neste momento estão a decorrer trabalhos de construção de um bloco Administrativo, duas salas de aulas, uma sala de informática e de laboratório de solo para incrementar maior qualidade, dinamismo e eficiência na formação dos seus estudantes.

Por outro lado, Edina avançou que para o presente ano vai se encerrar a única turma do instituto básico e que no próximo ano entrarão para o médio.

De referir que o Instituto Médio Politécnico Familiar Rural de Mecubúri, é pertença da Arquidiocese de Nampula.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *