GOVERNAÇÃO DESCENTRALIZADA REUNE ACADÉMICOS

GOVERNAÇÃO DESCENTRALIZADA REUNE ACADÉMICOS

A Classe dos académicos moçambicanos defende que há necessidade de um reajuste urgente dos elementos da legislação que levaram a descentralização do país.

Os académicos observam que a paz, faz parte desses elementos mas que não está a ser respeitada.

“Os elementos da legislação que levaram Moçambique a descentralização não estão a ser observados”. – disse o professor Universitário Egidio Cuambe da UEM, o qual acredita que a academia já está a fazer a sua parte ao promover debates em diferentes fóruns.

Egidio Cuambe entende que para o sucesso desse trabalho, deve haver no país, uma academia visionária e desafia a Sociedade Civil a ser muito inteligente.

Enquanto isso, o Director do Centro de Estudos Urbanos da Universidade Lúrio, Elísio Muendane, é da opinião que a discussão do processo da descentralização em Moçambique deve ser abrangente, com a participação da Sociedade Civil nos seus diferentes níveis.

Esses pronunciamentos foram feitos ontem, 3ª feira, no decurso de um Workshop sobre os Prós e Contras do novo figurino da Eleição e Governação descentralizada Provincial, promovido pelo Centro de Estudos Urbanos da UniLúrio na Ilha de Moçambique.

Os participantes do Workshop, na sua maioria estudantes da UniLúrio, Líderes religiosos e políticos, consideram oportuno o debate deste tema, no contexto em que o nosso país se encontra.

O workshop de um dia, sobre os Prós e Contras do novo figurino da Eleição e Governação Descentralizada Provincial, serviu igualmente para o lançamento de uma obra literária intitulada – Renegociar a centralidade do Estado em Moçambique, da autoria do Professor Universitário e escritor Egídio Cuambe.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *