II SESSÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO POLITICA NACIONAL DO PARTIDO AMUSI

II SESSÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL DO PARTIDO AMUSI

Por César Rafael

Com dois pontos de agenda, o partido Acção do Movimento para a Salvação Integral (AMUSI) realizou hoje (10.07) na cidade de Nampula a sua segunda sessão ordinária da comissão política nacional, um órgão composto por onze membros.

Está no topo das discussões, os preparativos para o quinto aniversário do partido que terá lugar no próximo dia 20 de Agosto e a realização do primeiro congresso dessa formação politica, previsto para a primeira quinzena do mês de Novembro do corrente ano.

De acordo com Mário Albino, presidente daquele partido, a data para a realização do congresso poderá ser aprovada pelo Conselho nacional a partir da proposta a ser submetida pela comissão política nacional.

A realização do congresso, segundo a fonte, poderá permitir que os órgãos do partido preparem-se melhor para os próximos pleitos eleitorais.

O congresso é uma reunião máxima do partido, é uma máquina que move com todos membros do partido, pelo que é importante falarmos aqui da deliberação que vai dar espaço para a criação de grupos para revisão ou melhor observação dos estatutos actuais” disse Mário Albino.

Para aquele dirigente politico, os cinco anos da existência do partido significam victória e nascimento dum meio de salvação para o povo moçambicano.

Como nós todos pudemos acompanhar nos processos eleitorais, um partido sem fazer cinco anos conseguiu trazer um candidato a presidente da República, um processo difícil em África. Esse é um grande ganho para os moçambicanos” referiu Mário Albino.

E porque estamos em momento atípico, Mário Albino apela a população a cumprir na íntegra as medidas de prevenção e manter vigilância para controlar a situação.

Importa salientar que a segunda sessão ordinária da comissão política Nacional vai também avaliar o desempenho do partido não só nas actividades políticas, como também o seu engajamento na disseminação das medidas de prevenção da covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *