INDÚSTRIA HOTELEIRA REGISTOU MAIS CONFLITOS LABORAIS EM NACALA

Por Olga Félix

O Centro de Mediação e Arbitragem Laboral de Nampula faz um balanço positivo, em relação aos casos de conflitos laborais, que deram entrada naquela instituição nos primeiros seis meses do ano em curso.

Sem avançar números, a instituição registou durante o primeiro semestre, um número crescente de conflitos laborais em relação ao igual período do ano passado, por consequência da pandemia do coronavírus cuja maioria dos casos foram mediados com sucesso.

O director do Centro de Mediação de Conflitos Laborais, Gildo Niconte, falando na manhã desta sexta-feira a Rádio Encontro, disse que dos casos registados durante o primeiro semestre tiveram como causas a cessações de relações laborais por via de despedimento e rescisão de contractos de trabalho, atrasos e faltas de pagamentos de salários, não canalização dos descontos ao INSS e pagamentos de salários abaixo do salário mínimo estabelecido pelo governo, excesso de carga horaria sem pagamentos de horas extras.

Durante o período em análise, as empresas que registaram maior número de conflitos foram do ramo de indústria hoteleira e mineira com maior incidência para a zona económica de Nacala porto, Angoche e cidade de Nampula.

Importa referir que aquela instituição realizou 15 palestras durante este período, 29 encontros com empregadores e organizações sindicais no quadro de actividades de sensibilização dos empregadores e trabalhadores para adopção do diálogo no sector laboral para a prevenção de conflitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *