Inoperância de semáforos cria desordem entre automobilistas e peões na cidade de Nampula

Por: João Baptista

O fraco funcionamento dos sinais luminosos de regulação do trânsito rodoviário cria desordem entre os automobilistas e peões na cidade de Nampula.

Situação análoga a abandono rodoviário pode ser vivida ao longo das Avenidas de Trabalho, Eduardo Mondlane e 25 de Setembro. Nestes locais é impossível passar e não sentir o desagradável cheiro de um possível acidente de viação.

Pois a marcha das viaturas, motocicletas e peões é descoordenada o que coloca em causa a segurança rodoviária na cidade que é gerida por Paulo Vahanle.

Isso acontece depois de num passado recente, ter-se registado um apagão generalizado no fornecimento da corrente elétricanos semáforos.

Na altura, a empresa distribuidora de energia electrica em Moçambique veio em público informarque o problema dos frequentes cortes nos sinais luminosos devia-se exatamente a acumulação defaturas mensais não pagas da energia consumida naqueles semáforos.

Para minimizar o problema, a EDM viu-se obrigada a trocar de pós-pago para o pré-pago.

Alguns dias depois o problema foi resolvido e os semáforos voltaram a desfilar a sua classe.

 Mas de tempos para cá nota-se que o problema não tinha sido resolvido definitivamente, pois os apagões são o pão de cada dia nesta cidade.

Alguns munícipes entrevistados pela nossa reportagem consideram um grande perigo passar pelos entroncamentos com semáforos que não funcionam, porque no seu entender, corre-se o risco de acidentes de viação.

“Já estamos habituados a respeitar os sinais luminosos quando estamos diante de um semáforo mas ultimamente tem sido difícil passar por alguns entroncamentos” – disse um automobilista que por outro lado lamenta o facto de algumas pessoas, circulando a pé, não usarem corretamente as passadeiras colocadas nos entroncamentos.

Uma outra preocupação dos munícipes, gira em volta dos famosos motoristas fantasmas, e pelo facto de que nas horas de ponta deixarem-se levar pela velocidade, dai que vem a falta de respeito das passadeiras.

Para ver resolvido o problema que inquieta os munícipes, o director dos Transportes e Comunicação do Conselho Autárquico de Nampula, Cássimo Amisse, garantiu para breve a realização de obras que vão facilitar a vida dos munícipes, entre elas destacam-se a manutenção dos semáforos e pintura das passadeiras.

Amisse lamentou pelo facto de existirem pessoas de ma fé que continuam a vandalizar os cabos dos sinaisluminosos de regulação do transito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *