JOVENS DO AMUSI ACUSAM FRELIMO DE POLITIZAR CORONAVIRUS

JOVENS DO AMUSI ACUSAM FRELIMO DE POLITIZAR CORONAVIRUS

Por Elísio João

O bloco da Juventude Nacional do Partido AMUSI- Acção de Movimento Unido Para Salvação Integral acusa a Frelimo de estar a violar as medidas de prevenção do Covid-19, impostas pelo decreto 11/2020, que aprova o estado de emergência de nível 3 no pais.

A acusação foi feita esta quarta-feira pelo Chefe de Mobilização e Organização Nacional da Juventude no AMUSI, Ernesto Manuel, o qual aponta como exemplos dessa alegada violação, o aparecimento em público de membros seniores da Frelimo em diferentes províncias do pais a reunirem lideres comunitários e a distribuírem kits de material de higiene, no âmbito da prevenção do novo coronavírus.

Na óptica de Ernesto Eduardo Manuel, com essas actividades a Frelimo procura ganhar dividendos políticos com o surgimento dessa doença, quanto na verdade, existem instituições especificas para divulgação de mensagens de prevenção e distribuição de materiais de higiene.

ʺExiste a OMS e os ministérios de Saúde em todo o mundo, que acreditamos terem capacidade suficiente para gestão dessa pandemia-ʺ Sublinhou Ernesto Manuel, o qual apela para que seja qual for a doação referente a este assunto, deve ser gerida por esses dois órgãos, tal como acontece noutros países.

O Chefe de Mobilização e Organização Nacional da Juventude do AMUSI refere que o Coronavírus não veio para a Frelimo e seus membros encherem os bolsos  e sublinha :–ʺBasta de vermos a Frelimo a partidarizar tudo. Pelo que os jovens do Partido Amusi imploram ajuda ao mundo a favor de Moçambique, de forma que o Covid-19 e das mais inquietações que minam o pais tenham o seu fim.ʺ – fim da citação.

A nossa fonte recordou que os decreto presidencial sobre o estado de emergência, suspende as actividades politicas, sendo que a Frelimo esta a violar esse decreto ao criar brigadas para trabalharem junto das comunidades. RM

Entretanto, os Jovens do AMUSI congratulam o Conselho de Ministros que decidiu aliviar as medidas de prevenção na área de transportes mas são de opinião de que as igrejas e mesquitas deveriam estar abertas, por se tratarem de locais onde seriam reforçadas as mensagens sobre a prevenção da doença.

Reagindo esta acusação, a Frelimo, na pessoa do Secretario para Mobilização no Comité Provincial Saíde Momade, chamou asafirmações dos jovens do AMUSI  de infundadas e que mostram falta de maturidade politica.

ʺJulgamos ser uma acusação imatura, infundada e sem procedentes, por isso  nos da Frelimo convidamos ao Partido AMUSI para se juntar a nos e ajudarmos a população a transmitir as mensagens de prevenção da Covid-19ʺ – Disse Saíde Momade que acha não se tratar de aproveitamento politico, mas que é um momento próprio para instar a população a se manter em casa e a obedecer todos os critérios para evitar a propagação da doença.

Saíde Momade pediu repetidas vezes para que os membros do AMUSI se juntem a Frelimo e outros organismos da sociedade civil, nessa luta contra a Covid-19, divulgando mensagens de prevenção nas suas famílias e zonas de residência, sem esperarem pelos momentos eleitorais.

Numa clara alusão de que o Coronavírus não olha por cores partidários.

O Secretário para a área de mobilização no Comité Provincial da Frelimo referiu que todos os mais de 600 mil secretários de células na Província de Nampula, estão cada dia a mobilizar as populações, para que observem as medidas de prevenção da Covid-19, nas respectivas zonas, sem precisarem de desfiles nas ruas.

Saíde Momade nega que a Frelimo esteja partidarizar a Covid-19 e diz que quem pensa assim nesta altura, tem falta de pronunciamentos políticos.

Entretanto no nosso pais, subiu para 29 o numero de casos positivos dessa doença e os apelos continuam a ser no sentido de as pessoas manterem-se em casa e observarem todas as medidas de prevenção da doença, com destaque para a lavagem constante das mãos com agua e sabão ou cinza.

One Reply to “JOVENS DO AMUSI ACUSAM FRELIMO DE POLITIZAR CORONAVIRUS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *