MADEIRA EM TORO SEM COMPRADOR EM NAMPULA

MADEIRA EM TORO SEM COMPRADOR EM NAMPULA

Por Elisio João

Quantidade considerável de Madeira em toro e outra processada não tem comprador na cidade de Nampula, depois de os chineses terem abandonado o negócio.

A Associacao dos Madeireiros de Nampula – ASMANA, considera que este facto está a contribuir negativamente na vida económica dos Associados, que vêm o negócio de madeira como único meio de sustento.

O Presidente da ASMANA, Domingos Araujo Caetano, disse a Rádio Encontro que este problema começou a ganhar contornos alarmantes no ano passado.

“O ano de 2019 não foi dos melhores para os associados da ASMANA, devido ao factor mercado, porque houve muita madeira sem comprador” – disse o Presidente da Associação dos Madeireiros de Nampula que deu o exemplo da serração da Faina que neste momento conserva muitas pilhas de madeira serrada e outra em toros.

A ASMANA em Nampula registou no ano passado, uma exploração florestal até 500 metros cúbicos, meta que lhe era atribuída pelo governo.

Dos 97 membros da ASMANA em toda a província, no dizer do respectivo presidente, 75 estão espalhados pelos Distritos e 22 operam na cidade de Nampula.

Domingos Caetano encorajou aos seus filiados e pediu para que tenham calma, na perspectiva de que ʺhaverá momentos de escassez e aí a madeira que está sem cliente poderá ser comprada.ʺ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *