Moçambola está suspenso por 30 dias para investir na prevenção contra Covid-19

Por César Rafael

Estão suspensos a partir de hoje, 08 de Fevereiro, em todo território moçambicano os treinos e competições das equipas que disputam o campeonato nacional de futebol ou simplesmente o Moçambola.

Trata-se de uma das medidas restritivas para a contenção da propagação da pandemia da covid-19 por um período de 30 dias enquanto durar a situação de calamidade pública de acordo com a comunicação a nação, feita pelo Presidente da República na última 5a feira.

Sendo assim, disputou-se ontem (07), a 4ª jornada da maior competição futebolística moçambicana, antes da sua suspensão com o ferroviário de Nacala a receber a União Desportiva de Songo no Estádio 25 de Junho.

Sem a presença do público, entrou melhor a equipa visitante que desde o primeiro minuto tentou chegar a baliza contrária com uma troca do esférico bem controlada, tentando assim empurrar o seu adversário para o reduto mais recuado.

Foi fruto disso que a UDS chegou ao primeiro golo no minuto dois por intermédio de Amadu. Um golo madrugador, que por um lado, motivou a equipa forasteira e, por outro chamou atenção a equipa de casa.

O ferroviário tentou se reinventar procurando o golo de igualdade mas, em contra partida viria a ser a UDS a marcar o segundo golo no minuto onze por intermédio de Lau King.

Onze minutos despois, Toure reduziu a desvantagem na sequência da marcação de uma grande penalidade. Um tento que viria a trazer um outro ritmo de jogo, com a equipa locomotiva a procura do empate e a UDS a tentar marcar mais um para a sua tranquilidade.

Viria a ser Shelton a marcar o golo de igualdade para o ferroviário dois minutos antes do tempo regulamentar ou seja aos quarenta e três minutos.

Estava feito o dois a dois, para alegria dos adeptos da equipa locomotiva que acompanharam a partida a partir de casa, através dos seus receptores. E quando acreditava-se que o empate prevaleceria até ao fim da primeira parte, Lau King faz o terceiro para UDS e o segundo na sua autoria, resultado com que se foi ao intervalo.

Reatada a segunda parte do jogo sem quaisquer alterações no xadrez das duas formações, o equilíbrio foi a nota dominante com as duas formações a procurar violar a baliza adversária. O ferroviário a procura do golo de empate para depois pensar na reviravolta, a União procurava o mesmo para a sua tranquilidade com a equipa de Nacir Armando a pressionar, não chegou ao golo apenas, por falta de pontaria pois, as oportunidades existiram por várias ocasiões e, dizer o mesmo para a equipa do Song o que mesmo com a baliza escancarada não teve pontarias suficientes para acertar até as malhas finais.

Trinta minutos depois assistimos um Songo mais preocupado em queimar o tempo com manobras dilatórias, clamando para o apito final, em fim…pouco tempo depois o senhor João Paulo, árbitro principal deu por terminada a partida com o resultado final de dois para o ferroviário de Nacala com golos de Toure e Shelton e três para a União Desportiva do Songo com golos de Amadu e Lau king, este último com dois golos.  

No final da partida mais satisfeito estava Nacir Armando, treinador da equipa do Songo que reconheceu a prestação da equipa adversária pelo que considerou de um bom espectáculo realizado no Estádio 25 de Junho.

Por seu turno, Antero Canbango mostrou-se também satisfeito apesar da derrota e disse que foi uma boa partida de futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *