MUNICÍPIO DE NAMPULA NO ENCALÇO DOS VENDEDORES INFORMAIS

MUNICÍPIO DE NAMPULA NO ENCALÇO DOS VENDEDORES INFORMAIS

João Baptista

Depois do entroncamento da Padaria SIPAL e de frente da Padaria Nampula, o Conselho Autárquico de Nampula promete continuar a retirar os vendedores informais que praticam as suas actividades em locais não autorizados e que lesam o código de postura.

O Vereador do pelouro de mercados e feiras na Autarquia de Nampula, Osvaldo Ossufo Momade, disse à imprensa que o próximo alvo de destruição serão as bancas construídas nas bermas da estrada no Mercado de Waresta, Faina e na Jamila.

Essa acção vai afectar também as barracas construídas sem a devida autorização do Conselho Autárquico, nos diferentes mercados desta cidade.

Alguns operadores informais que praticavam a actividade comercial junto a Padaria Nampula, disseram que a acção do Conselho Autárquico não os surpreendeu mas alegam que praticavam o comércio naquele local, por ser acessível aos clientes, o que não acontece noutros mercados oficiais.

O Vereador Osvaldo apelou para que as pessoas não se alarmem porque, segundo suas palavras, isso visa criar um bom ambiente para os munícipes e tornar a cidade de Nampula mais limpa e bonita.

Osvaldo Momade recordou que existem mercados já identificados na Cidade de Nampula, para onde os operadores informais podem se dirigir e praticar as suas actividades comerciais em condições adequadas, e sem correrem o risco de serem atropelados.

Deu Exemplo dos mercados de Namicopo, Subestação e Natikiri, que se encontram abandonados, apesar de terem merecido muito investimento.

Por outro lado, o Vereador de Mercados e Feiras no Conselho Autárquico de Nampula recordou que continua como limite, o dia 31 de Dezembro, para a remoção dos Take Away que ofuscam as Avenidas 25 de Setembro, Paulo Samuel Kamkhomba e Eduardo Mondlane.

 

One Reply to “MUNICÍPIO DE NAMPULA NO ENCALÇO DOS VENDEDORES INFORMAIS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *