MUSEU NACIONAL DE ETNOLOGIA EM NAMPULA

MUSEU NACIONAL DE ETNOLOGIA EM NAMPULA

Por Elísio João

O Museu Nacional de Etnologia ainda não conseguiu tornar numa realidade o programa Aldeia Moçambique, devido a factores financeiros.

O ambicioso Programa Aldeia Moçambique foi idealizado ano passado e era considerado pertinente para aquela instituição.

O Director do Museu Nacional de Etnologia, Guilherme Guilhumba disse a Rádio Encontro que o Programa Aldeia Moçambique tinha em vista trazer a história das construções arquitectónicas da antiga África que com o tempo vão se extinguindo.

Outro sonho não concretizado em 2019 é a reabilitação do edifício do Museu Nacional de Etnologia e a respectiva modernização das salas de exposições.

“Tudo isso é importante para que o museu possa cumprir integralmente a sua missão de preservação, conservação e colecção dos objectos etnográficos e etnológicos” – vincou o Director do Museu Nacional de Etnologia.

Guilherme Gulhumba falou igualmente de algumas actividades realizadas durante o ano de 2019, onde destacou várias exposições e outras inerentes ao funcionamento do recinto do único Museu de Etnologia no país.

“Não estou cabalmente satisfeito com o que conseguimos fazer em 2019 mas também não estou triste porque dentro de uma realidade atípica conseguimos realizar aquelas actividades inerentes ao funcionamento da nossa instituição”.

Dentre os vários constrangimentos, Guilherme Gulhumba aponta a escassez de recursos financeiros que deixa estagnado todo um processo.

No caso concreto do Museu Nacional de Etnologia, a falta de dinheiro faz com que não sejam colectados novos acervos do Centro e Sul do país, “para que tenhamos aqui a representatividade Nacional”.

Guilherme Gulhumba está desde 2000 a dirigir o Museu nacional de Etnologia, o que significa que durante 20 anos, ele está a lidar com a realidade etnológica do nosso país, estando agora preocupado com a sua modernização.

Na conversa que manteve com a Rádio Encontro, fez saber que nos últimos dias há mais cidadãos nacionais a visitarem o museu nacional de Etnologia em relação os estrangeiros.

No dizer de Guilherme Gulhumba, a Província de Nampula tem a sorte de ter o Museu Nacional de Etnologia, daí ter lançado o apelo no sentido de os estudantes aproveitarem este ganho que tem para fazerem as suas investigações.

“Nós temos a grande sorte de ter o Museu Nacional de etnologia aqui na cidade de Nampula. Por isso apelo aos agentes económicos para que apoiem e que os estudantes façam uso dele, porque é do passado que se perspectiva o futuro”,  referiu o Director do Museu Nacional de Etnologia falando a Rádio Encontro sobre a instituição que dirige, cujo edifício foi concebido como tal e construído no tempo colonial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *