NAMIALO ACOLHE DESLOCADOS DE MUIDUMBE E MACOMIA QUE FOGEM GUERRA

NAMIALO ACOLHE DESLOCADOS DE MUIDUMBE E MACOMIA

Por Santos Conta

Os conflitos armados aumentam o número de pessoas deslocadas vindas da província de Cabo Delgado apesar de vários apelos de cessar-fogo por parte do presidente da República de Moçambique.

Desde o mês de Abril como fez saber Adelina Mocala, chefe do posto administrativo de Namialo, a sua circunscrição geográfica começou a registar a entrada das populações atingidas pela guerra na vizinha Província de Cabo Delgado que escolheram aquele ponto da Província de Nampula para o seu sossego.

Segundo os deslocados os distritos de Muidumbe e Macomia são os mais afectados mesmo com o empenho das forças de defesa e segurança, nada está mudar em suas vidas senão viver piores momentos facto que lhes levou a fugir da Província.

“Deixamos tudo nos pontos de origem: machambas, bens materiais, emprego entre outros, mas estamos a viver melhor mesmo sem isso tudo. Estávamos cansados do som das armas, fogo e fuga com crianças no colo de um ponto para outro que eram nosso pão de cada dia”, disseram as nossas fontes.

É concretamente, o distrito de Meconta, posto administrativo de Namialo que as populações vindas de Cabo Delgado encontraram o seu consolo, não pela procura de melhores condições de vida mas sim um calar de armas que de certa maneira podia comprometer o seu futuro e dos seus filhos.

A nossa reportagem apurou no local que maior parte das pessoas deslocadas de guerra em Cabo Delgado são crianças que gozam de sua total inocência na vida.

Alguns membros de família que aceitaram falar aos nossos microfones contaram detalhadamente as razões que lhes levaram a parar naquele ponto da Província de Nampula e disseram ainda, mesmo que se declare o fim da guerra em Cabo Delgado não pensam em voltar as suas origens devido as razões que lhes obrigaram a se deslocar da sua terra natal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *