NATAL DO RECLUSO EDIÇÃO 2019

NATAL DO RECLUSO EDIÇÃO 2019

Por José Simão

O Natal do recluso edição 2019 superou as expectativas na penitenciária regional norte na província de Nampula.

O evento decorreu na última sexta-feira e as palavras tónicas foram: Esperança, reconciliação, paz e amor no seio dos reclusos naquele estabelecimento prisional.

Numa mensagem, os reclusos daquela unidade prisional usaram os dizeres de Nelson Mandela: Ser livre não é apenas romper os grilhões mas sim viver de forma a respeitar e engrandecer a liberdade dos outros, a educação é a arma mais poderosa que o homem pode usar para mudar o mundo.

“O natal deste ano, foi excelente, já assisti muitos natais mas nunca um como este”, disse Hélio José, um dos reclusos que cumpre pena a já 10 anos.

Por outro lado, os reclusos pediram celeridade no processo de julgamento, pedidos de liberdade condicional, de modo a minimizar o cenário de superlotação naquela unidade penitenciaria.

Alves Arnansa, Director da penitenciária Regional Norte disse que o evento serviu para avivar a esperança dos internos e fundamentou com uma passagem bíblica do livro de Isaías 9 versículo 2 que diz: “o povo que andava nas trevas viu uma grande luz e sobre os que habitavam na sombra da morte restabeleceu a luz”.

Dirigindo-se aos reclusos, Alves Arnansa apelou que saibam que são necessários na sociedade. Para o efeito, devem usar o tempo de estadia no estabelecimento penitenciário para se valorizarem quer espiritual, académico e profissionalmente, para que possam ter um bom futuro pós prisão.

O Momento foi abrilhantado por diversos músicos da cidade e província de Nampula que levaram ao delírio de alegria, aquelas almas aprisionadas que agora carregam no peito uma nova tocha de esperança.

One Reply to “NATAL DO RECLUSO EDIÇÃO 2019”

  1. valorizemos a liberdade, ou pelo menos enquanto nao temos muralhas a impedir-nos o sol, ou grades para conter nossos sonhos.
    enquanto nao estiveres dentro de uma prisao nao saberas o que sao presos , pese embopra estar nas ruas nao seja sininimo de liberdade e nem grades sejam prisoes… mas ali voce ve, voce sente… voce agradece ao senhor por esse dom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *