O assunto da Feira da OJM, nos Bombeiros, já está com os Tubarões

Por Elísio João
Foi a 5 de Dezembro de 2020, num Sábado, que o barrulho sobre a Feira da OJM, nos Bombeiros, bairro dos Poetas, na Cidade de Nampula, chegou aos ouvidos da Rádio Encontro, incluindo outros órgãos de Comunicação Social.
Naquele dia falava-se de uma reunião sem aviso prévio, entre os proprietários de bancas naquela feira, na sua maioria estrangeiros, e a Direção da OJM do nível Provincial.
Ficamos a saber que se tratava de um encontro que serviu para a OJM manifestar o interesse de retirar os ocupantes da Feira, para uma alegada requalificação.
Uma informação que chegou como balde de água fria aos ouvidos dos operadores, por alegarem que muitos deles têm a licença de ocupação do espaço que estão a explorar.
Juraram de pés juntos que nunca abandonariam o local, mesmo que para isso fosse necessário a morte de um deles, uma vez que a documentação que lhes da o direito para uso e aproveitamento do espaço, para mais de 20 anos não anos é da autoria deles.
Assistimos pessoas financeiramente estáveis nesta cidade e que pelos vistos têm bancas naquela feira, e que poderemos mencionar os seus nomes num outro dia, a frequentarem no gabinete do Secretário Provincial da OJM em Nampula, para, se calhar, o convencer de modo que a requalificação não aconteça.
Foi estranho notar que o nosso irmão moçambicano, confiado para estar a frente de uma organização moçambicana, mandou fumar os seus irmãos jornalistas moçambicanos, negando os receber no mesmo gabinete onde recebia com muito carinho os estrangeiros. Como se não bastasse, a recusar uma entrevista que serviria para esclarecer ao público quais eram as motivações de tanta agitação.
Uma agitação que iniciou depois da colocação de uma placa, na qual se lê que o Departamento de Urbanização e Gestão de terra do Conselho Municipal da cidade de Nampula pretende fazer Requalificação do mercado OJM de Nampula.
A Placa Refere ainda que a OJM é dona da Obra, com o processo número 12026/DCU/2020, com número de licença 154/CDU/2020, emitida em 20/11/2020, com validade até 20/11/2022.
Entretanto, a placa não traz a data de inicio das obras de requalificação daquela feira.
Durante uma semana só entravam no Gabinete do Camarada Secretário da OJM, pessoas que ao tossir, libertam dinheiro.
Sinceramente! Se calhar o jovem saiu da fossa naquela mesma semana.
Fiquei sabendo que o Jovem negou proposta de um agente económico de renome nesta cidade, que prometia pagar a OJM de Nampula, 600 milhões de meticais por mês, para além de ceder um escritório no segundo piso de um dos edifícios que iria construir, se aceitasse fazer suas lojas la dentro do recinto da feira.
Prometia também que a OMM – Organização da Mulher Moçambicana, em Nampula, teria a sorte de beneficiar de um escritório no mesmo edifício.
Tudo indica que o Boss da OJM de Nampula chumbou essa proposta.
Quando os tubarões la no Topo descobriram que o assunto da Feira da OJM de Nampula envolve muito dinheiro em Jogo, decidiram que seja tratado ao nível central.
Agora os milionários que querem ocupar aquela feira estão a tratar o assunto em Maputo e a OJM local só poderá ver navios.
Já tivemos a informação de que esses milionarios já viajaram para Maputo, depois de não terem desfecho favorável ao nível do Comité Provincial do Partido Frelimo em Nampula.
Já temos também os nomes desses tubarões que estão em Maputo e que estão a receber os dinheiros dos milionários de Nampula que pretendem ocupar a feira da OJM.
Na próxima semana, vamos trazer alguns deles.
Vamos dizer também, porque é que a OJM pediu ao conselho Municipal a requalificação daquela feira.
Estamos a falar de um mercado com pequenas lojas de venda de roupa de todas as origens, cujos proprietários, como dissemos anteriormente, na sua maioria estrangeiros, faziam o mesmo negócio nas barracas que se localizavam no pátio do Comando dos Bombeiros, que numa noite foram devoradas por fogo que até hoje não se conhece a sua origem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *