O PROFESSOR É CHAMADO A SERIEDADE NO ENSINO

O PROFESSOR É CHAMADO A SERIEDADE NO ENSINO

Por Elísio João

O professor deve conhecer a situação familiar e social dos seus alunos e dialogar com cada um deles sem olhar para sua condição.

O Pároco da Paróquia Santa Isabel, na Arquidiocese de Nampula, defende que a educação é um meio fundamental na transmissão dos hábitos e costumes de uma geração para outra.

Falando no último sábado, na cerimónia de abertura do ano lectivo na Escola Comunitária Santa Isabel de Nampula, o Padre Constantino desafiou a toda comunidade escolar a manter essa transmissão dos valores para a nova camada, aplicando métodos de ensino com objectivo de assegurar a formação e o desenvolvimento pessoal e profissional da pessoa humana.

Para o padre Constantino, isso só será possível se os professores observarem a seriedade, que sempre identificou a Escola Comunitária Santa Isabel.

“A nossa escola tem um nome. E o nome é este- Seriedade. Que significa rectidão, honradez, integridade, honestidade, idoneidade e probidade. Por causa desse nome, Peço-vos que façais um acompanhamento personalizado aos vossos alunos”. Disse o Pároco de Santa Isabel que acrescentou dizendo que – “essa actividade vai exigir dos professores  procurar conhecer a situação familiar e social dos seus alunos e dialogar com cada um deles sem olhar para a sua condição. Isso é que se chama educação inclusiva”.

Para os pais e encarregados de educação o desafio é no sentido de continuarem a colaborar com a escola, dialogando sempre que possível com o director de turma dos seus educandos, Professores e com a Direcção da escola sem se esquecer de pagar as mensalidades, uma vez que segundo ele, “os pais fazem parte integrante do processo de ensino e aprendizagem”.

Apelos também foram lançados aos funcionários que trabalham na Escola Comunitária Santa Isabel de Nampula, no sentido de prestarem bom serviço aos utentes, porque, observou Pe Constantino, – “Vós sois o cartão de visita e espelho da instituição, já que toda gente tem o direito de ser bem atendida”.

Para além de administrar o ensino geral, a escola Comunitária Santa Isabel de Nampula, passa também a dar um ensino profissionalizante.

Um desafio que é visto pelos professores como oportuno porque ao saírem daquela instituição, os alunos terão a capacidade de desenvolver a província e o país.

Os pais e encarregados de Educação da Escola Comunitária Santa Isabel de Nampula, afirmam que as propostas lançadas pela respectiva direcção, são bem-vindas.

“Recebemos essa iniciativa com bom agrado, porque os nossos filhos poderão sair daqui formados para enfrentar a vida. Isso e muito bom” – disse um pai e encarregado de educação da ECSINA.

O Director da escola Comunitária Santa Isabel de Nampula, Jeremias Naface, sublinhou que o objectivo da instituição é alinhar a teoria com a prática.

Entretanto, espera a colaboração de todas as forças vivas da sociedade para a implementação efectiva dessa actividade que faz parte do plano estratégico de desenvolvimento da ECSINA.

“Esperamos também da colaboração dos meios de comunicação Social, para que essa nossa intenção seja conhecida além fronteiras e que consigamos parcerias.A colaboração de todos é bem-vinda porque a nossa instituição não dispõe de dinheiro para concretizar todo nosso plano estratégico de desenvolvimento” – disse Jeremias Naface.

Para o presente ano lectivo, estão inscritos na Escola Comunitária Santa Isabel de Nampula (ECSINA) mais de 700 alunos, de 1ª a 12 classes, número que poderá subir, porque no dizer do director Naface, ainda há espaço para receber mais alunos.

A Escola Comunitária Santa Isabel de Nampula é uma instituição privada de ensino sob tutela da Arquidiocese de Nampula e foi criada em 2009.

O arranque das aulas em todo território Nacional está marcado para amanhã, terça- feira, 04 de Fevereiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *