CRÓNICA DO DIA

O TEMPO DE DÍVIDAS CHEGOU

Por Kant de Voronha

A quadra festiva do Natal e fim do ano já cheiram perto. Estas duas festas despendem muito dinheiro. Quando inicia este período do ano logo as pessoas se lembram das compras. Muitas pessoas acabam entrando neste ciclo vicioso e em vez de ficarem contentes, a fim ao cabo ficam preocupadas com as dívidas adquiridas para os primeiros meses do ano seguinte. Ninguém fica atrás. Mesmo com bolsos furados a festa não falha.

Toda esta preocupação pode se refletir no corpo e na saúde, causando baixa imunidade, insónia, irritabilidade, dores de cabeça e doenças oportunistas como a gripe. Assim, o fim do ano que deveria ser recheado de festas, confraternizações de trabalho e alegria, parece um pesadelo de dívidas, muito trabalho na cozinha e cansaço.

Não deixe para último dia aquilo que pode comprar agora porque à medida que aproximamos as festas, os preços tendem a subir. Por isso, verifique as contas com calma, calcule o valor que pode gastar sem causar prejuízos no orçamento. Aliás, a preparação antecipada evita corre-corre.

Numa altura em que quase todos lamentam pela subida do dólar ainda vemos superlotação nos ATM’s. Contudo, a especulação de preços decepciona os pobres; chegam no mercado e agarram suas cabeças com as duas mãos e desatam a chorar. Pessoas há que passarão em branco todas as festas. Alguns não pagaram dívidas do ano passado tanto com os bancos quanto com terceiros. Não gaste acima das suas capacidade comprando capulanas de festa, bebidas, explosivos que virão amputar-lhe os dedos, etc. Pense bem: quem pede dívida deve saber devolver ao dono e mais não disse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *