OS MÚSICOS DE NAMPULA DEVEM PROCURAR SEREM MAIS HUMANOS

Por: Gelácio Rapieque

Mariza Bragança falava recentemente, num encontro de artistas, havido nesta cidade.

Falando sobre a necessidade de união e colaboração que tem sido o motivo de reclamação de alguns músicos, principalmente, os novos talentos, Bragança inspirou-se em passagens bíblicas, para referir que para crescer e chegar longe na vida, o ser humano precisa de ser acompanhado, pois, o egoísmo só destrói.

Alias, Deus criou o homem com duas mãos, para que uma pudesse ajudar a outra, um verdadeiro incentivo ao espirito de interajuda, disse Bragança, considerando que é preciso cultivar a união, o amor e colaboração entre os músicos de Nampula, e tudo por humildade, disse.

Mariza Bragança reconhece que o sucesso vem do sacrifício, entrega e dedicação, mas também acredita que sem fé e amor nada é possível.

Dai que, mais do que saber cantar, os músicos de Nampula, precisam de ser mais humanos.

E espera que os mais experientes ajudem aos mais novos a ganharem experiências que lhes ajudem a trilharem os caminhos do sucesso.

Mariza Bragança apelou aos seus colegas a associarem a fé e o talento musical, para que o espirito de comunhão, união e colaboração possa reinar no seio da classe artística em Nampula. Natural de Nampula, Mariza Bragança canta desde 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *