“Os ritos de iniciação contribuem negativamente na vida das raparigas na sociedade moçambicana”, consideram alguns pais

Cidadãos que falaram a Rádio Encontro, são unânimes em afirmar que os ritos de iniciação feminina nas comunidades, perturbam a mente das raparigas.

“A educação das raparigas assim como dos rapazes, não deve ser vista como uma tarefa exclusiva do governo, mas também dos pais ou encarregados de educação, a partir das próprias casas” –afirmou uma das nossas fontes.

Por outro lado, as nossas fontes disseram que devido a pobreza, alguns pais e encarregados de educação não controlam os seus educandos.

Os mesmos, pedem que haja uma colaboração entre os pais e as lideranças comunitáriaspara o aconselhamento dos filhos.

Entretanto, estes são de opinião de que, devia se promover palestras nas escolas para o combate desses problemas.

Esses pronunciamentos surgem por conta do aumento de casos de violência de raparigas nos últimos dias na cidade e província de Nampula.

Por Onório Encarnação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *