“Passei muitos anos a descontar, para o INSS, mas o que recebo agora que estou reformado, não chega para nada”

Mais de três mil empresas na Província de Nampula, não canalizam os valores que descontam aos seus trabalhadores no Instituto Nacional de Segurança Social.

Outras empresas nem sequer descontam os seus trabalhadores para o sistema de segurança social, apesar de ser obrigatório.

Neste momento a Provínciade Nampula conta com 13.961 empresas que contribuem para o INSS com um total de 147.626 trabalhadores inscritos e que fazem o seu respetivo desconto mensalmente.

Para além dos trabalhadores assalariados, o INSS em Nampula conta com 2.747 trabalhadores de conta própria que canalizam os seus valores ao sistema.

O Delegado Provincial do INSS em Nampula, Arrone Uamba, recordou ser obrigatório a canalização das contribuições do trabalhador àquela instituição, sob risco de sofrer sanções as empresas que não o fazem, por se tratar de uma violação a lei.

Arrone Uamba disse que o SISMO, um novo sistema, veio reduzir os atrasos que se verificavam na canalização de valores que os trabalhadores requeriam em situação de necessidade.

“No passado tivemos problemas porque era tudo feito manualmente. O que não acontece agora com o sistema eletrónico”– garantiu Uamba.

Este ano o INSS completa 32 anos de sua existência, mas na cidade de Nampula, algumas pessoas não conhecem as vantagens e benefícios que o trabalhador tem ao descontar para o Sistema de Segurança Social e há quem nunca ouviu falar disso.

Outros ainda estão desapontados com o sistema, porque o que recebem, depois de terem descontado quando estavam no activo, não chega para cobrir as suas necessidades.

“Passei muitos anos a descontar, desde 2004, para o INSS mas o que recebo agora que estou reformado, não chega para nada” – disse um reformado.

Outros porém, estão sensibilizados sobre a importância de descontar para o INSS e falam de algumas vantagens, com destaque para o subsidio de funeral e de invalidez.

Entretanto, o Delegado Provincial do INSS em Nampula falou de vários benefícios que o trabalhador e sua família têm ao descontar para o sistema de segurança Social.

Deu o exemplo dos subsídios por doença, por internamento Hospitalar, por maternidade, Subsidio por morte e de funeral, incluindo as pensões por velhice, Pensão por invalidez, Pensão de sobrevivência temporária e vitalícia.

“Temos prestações de curto e longo prazo… Quando começar a descontar mais cedo é melhor, porque conta-se o tempo de desconto”– explicou a fonte.

O Delegado Provincial do Instituto Nacional de Segurança Social – INSS Arrone Uamba, falava no âmbito da Semana daquela instituição que decorre de 10 a 18 de Setembro.

Durante a semana, técnicos do INSS em Nampula estão a promover palestras nas instituições públicas e privadas, para além de campanhas porta a porta, levando mensagens sobre as vantagens de se inscrever no sistema de segurança social.

Por Elísio João

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *