CAMPANHA ELEITORAL FESTIVA

APELO DOS ÓRGÃOS ELEITORAIS

Os órgãos de administração eleitoral em Nampula apelam aos partidos políticos a conduzirem as suas actividades de campanha eleitoral em ambiente de festa, sem violência e seguindo o espirito de paz.

Ontem sexta-feira, os órgãos eleitorais, reuniram com os partidos políticos e organizações da Sociedade Civil para falar sobre o comportamento adoptado nesta campanha.

Daniel Ramo, Presidente da Comissão Provincial de eleições de Nampula recordou a proibição da realização da campanha eleitoral em instituições do estado, religiosas bem como a proibição da vandalização da propaganda eleitora. Segundo ramos, a campanha deste ano e atípica porque acontece depois da assinatura do acordo de paz .

Outro apelo deixado por Daniel Ramos, foi no sentido os partidos políticos saberem encaminhar os ilícitos eleitorais.

O representante do partido Frelimo, concordou que a campanha de acontecer num ambiente de civismo.

Por outro lado a representante do partido Renamo apelou aos órgãos de administração eleitoral a melhorarem o tratamento dos ilícitos eleitorais.

SOCIEDADE CIVIL EXIGE CREDENCIAIS

No referido encontro, algumas organizações da sociedade civil reclamaram pela demora na emissão de credenciais para observação eleitora. e os órgãos eleitorais justificaram a situaçãoalegando problemas relacionados ao sistema, corte de energia eléctrica e também o numero elevado de pedido de credenciais. Contudo, garantiram que todas a organizações que submeteram credenciação terão antes do dia da votação 15 de Outubro.

Mais de oitocentos membros do serviço penitenciaria afectos as províncias de Cabo Delgado, Nampula, Niassa e Zambezia foram patenteados esta sexta-feira a oficiais superiores e subalternos da penitenciaria.

Acerimónia de lançamento daqueles oficiais teve lugar no estabelecimento penitenciário regional norte de Nampula.

O director geral do serviço penitenciário, Jeremias Cumbe, disse que está em curso em todo o país o patenteamento de 3050 oficiais , os quais são chamados a responsabilidade no exercício das suas funções , abstendo-se de todas as praticas negativas com destaque para a corrupção.

E os patenteados garantiram trabalhar para melhoria cada vez mais dos serviços penitenciários no país, priorizando os direitos humanos da população reclusa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *