Pessoas com deficiência elevam o índice de mendicidade à beira das lojas na cidade de Nampula

Mesmo com conhecimento da sua exsintencia, os agentes economicos em Nampula ignoram o centro aberto de natikiri eabraçam as lojas como lugares próprios para a realizacao de obras de caridade.

Os altos índices de mendicidade cujas pessoas com deficiência constituem a maioria, deve-se a falta de oportunidades no seio familiar e do próprio governo, que supostamente não cria condições para que a pessoa com deficiência sinta-se acolhida e envolvida nos planos do país.

A Cidade de Nampula volta a registar um movimento crescente de mendigos a pedirem esmola, circulando pelas ruas e avenidas.

Esta prática, é frequente às sextas-feiras, conhecido como dia em que os indianos reservam as suas moedas para fazer obras de caridade,

A mendicidade, vinha conhecendo um significativo abrandamento, motivado pela criação, de centros abertos para idosos e pessoas vulneráveis.

Ultimamente, a Situação está mais preocupante ainda com o registo de crianças vivendo em situação de rua.

O que faz com que haja o aumento da mendicidade nesta cidade é, o facto de segundo eles,não terem o que comer, em consequência da pobreza, violência doméstica, orfandade e falta de apoio.

A maioria dos que estão nessa situação, são mulheres idosas com mais de 60 anos, viúvos e crianças que vivem em situações precárias e que procuram a sobrevivência no seu dia-a-dia com mãos estendidas nas ruas desta cidade.

Estudos apontam que o número de pessoas que pedem esmola, é engrossado por gente proveniente de quase todos os bairros, com destaque para Namicopo e Namutequiliua.

Pessoa com deficiência, idosos e crianças lutam pela sobrevivência disputando o mesmo espaço com automóveis, a espera de pessoas de boa-fé para dar o pão.

A falta de condições de sobrevivência, a idade avançada, e a falta de apoio por parte do governo, faz com que esta camada social esteja exposta a vários perigos.

A situacao não agrada muito ao departamento de acção social, na direcção provincial de género criança e acção social de nampula.

Benvinda Maulana, daquele sector, disse que, a situação da mendicidade na cidade é crescente e preocupante, embora haja esforços no sentido de acabar com o problema, com a realização de palestras, nas ruas, e avenidas da cidade, junto  aos agentes económicos, no sentido de estes procurarem lugares próprios para fazer o depósito das suas ofertas para as pessoas pobres e vulneráveis.

Benvinda acredita que desta maneira, a distribuição das ofertas seria equitativa, e, a situação da mendicidade na cidade seria controlada.

Gostaria de pedir  as pessoas para que não levem seus filhos para as ruas, com objectivo de usa-los como montras para obterem dinheiro. – implorou Benvinda Maulana técnica afecta ao departamento de acção social, na direcção provincial de género criança e acção social de nampula, que tambem apelou sobre a necessidade de os pais e ou encarregados de educacao, levarem os seus filhos a escola, pois, segundo ela, é la onde é possivel acabar com a pobreza.

Pedro Cusse

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *