Povo que clama por um “messias”

Povo que clama por um “messias”

Por Giovanni Muacua

Não sei porque, mas estou certo em crer que a cidade de Nampula está em via de degradação. Ruas esburacadas, mercados sujos, vias de acesso lamacentas, carros, motos a enterrar. O brilho deixado por Amurane, um líder que, por pouco, transformaria esta cidade em “jardim do Éden”, está a desaparecer a par e pouco.

Município de Nampula, aonde vais? Para onde nos levas? E tu, mercado Waresta, até quando viverás num ambiente lamacento e nauseabundo?Será que desapareceste do mapa do município de Nampula? Ou então, pecaste contra aquele a quem compete velar por ti?Estás grave. Seu matope suja quem quer que passe por ti seguindo pelos teus caminhos. Teus utentes choram e clamam por um “messias”.Um salvador capaz de melhorar a tua estrada.

Quem irá libertar aquele povo do ambiente lamacento? Será por incompetência dos vereadores e gestores deste município? Waresta é um mercado grossista da cidade de Nampula. É um verdadeiro celeiro que compreende operadores provindos de vários pontos do nosso país.

Lá se encontram, à venda, produtos de primeira necessidade. Unsde pronto consumo e outros, exigindo preparação. Mas tudo exposto ao relento, em altura de apanhar sujidade de matope, sem falar de moscas que os pousam. São doenças de ordem higiénica que vão ganhando terreno fértil. São, também, dificuldades de circulação que veem e vão vitimando peões, motoqueiros, ciclistas, motoristas.

Há um engarrafamento, ou melhor, empessoamento terrível para conseguir o mínimo espaço de aceder a estrada nacional.Isso para quem entra ou sai do mercado. Será que se trata de um povo esquecido, a caminho de se tornar “chápewe”?É urgente velar pelas condições do mercado Waresta. Quem tem ouvidos, ouça!

, 17 de Janeiro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *