PEREGRINAÇÃO DA CRUZ DA JUVENTUDE POR NAMAITA

PEREGRINAÇÃO DA CRUZ DA JUVENTUDE POR NAMAITA

Por Gelácio Rapieque

Terminou no último domingo a peregrinação da cruz da Juventude pelas paróquias e comunidades da região de Iapala, uma peregrinação dita como maravilhosa.

Depois de um mês e meio de peregrinação por todas as comunidades das paróquias daquela região pastoral, Iapala despediu-se no último domingo da cruz da juventude passando o testemunho para a região de Namaita, onde a cruz deverá permanecer nos próximos 45 dias.

O Padre Fernando, Pároco de Iapala, considera que a passagem da cruz da juventude pela sua região, impulsionou mais a fé e fortaleceu a união entre os jovens em particular e fiéis católicos em geral.

O sacerdote disse que em todas paróquias e comunidades por onde a cruz passou o ambiente era de festa e animação espiritual.

E tal como a maioria dos jovens do nosso país, a falta de emprego, falta de melhores condições de vida, aliado ao crónico problema de casamentos prematuros são as principais dificuldades dos jovens de Iapala.

É olhando nesta realidade que o padre Fernando não tem dúvidas que para além de impulsionar a fé, a passagem da cruz por Iapala deu oportunidade aos jovens para mais um memento profundo de oração e expressão das suas dificuldades e fragilidades junto ao pai.

Uma vez que este acto marca a preparação da realização da grande jornada Nacional da Juventude, o Padre Fernando disse que a juventude da sua região está esperançosa que o evento traga a possibilidade de compreensão e solução dos seus problemas humanos e espirituais.

Dai que neste momento os jovens de Iapala estão entusiasmados na preparação visando a sua participação no maior evento juvenil do país.

A região pastoral de Iapala foi a primeira a acolher a cruz da juventude na Arquidiocese de Nampula.

De referir que a cruz da juventude iniciou a sua circulação por Iapala, a 8 de Dezembro de 2019, aquando do encerramento da pré-jornada nacional da Juventude. E neste momento a cruz se encontra na região de Namaita, onde a porta de entrada foi a paróquia do Sagrado Coração Jesus de Rapale.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *