Professor falecido continuava a receber salário do Estado em Mogovolas

Por: Malito João

Dois funcionários públicos afectos no distrito de Mogovolas, Provincia de Nampula, recorriam ao sistema e-CAF para desviar dinheiro dos cofres do serviço distrital de Edução juventude e tecnologia naquele distrito.

Trata se de Docentes e gestores que movidos por ganância de dinheiro, fizeram escapar de forma ilícita valores monetários dos cofres do Estado moçambicano.

Para alcançar os seus intentos, os indiciados sendo funcionários ligados ao sistema de cadastro e pagamento de salários há cerca de seis meses, mantiveram activo o cadastro de um funcionário falecido na folha de salário, cujo número de conta bancária foi substituído por outra pertencente ao familiar de um dos indiciados.

Esta informação foi despoletada na manhã desta quinta-feira por José Sopa Wilson porta-voz do gabinete provincial do combate a corrupção de Nampula.

Segundo Sopa, no gabinete provincial de combate à corrupção de Nampula, estão em curso doze casos de processos de instrução preparatória relacionados com os pagamentos indevidos de horas extraordinárias e subsídio de segunda turma na edução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *