Crónica do Dia – QUEM DORME A ONDA LEVA

Ole onrupa onòkuxiwa ni mwawimpi

Por Kant de Voronha

Há muitas formas de roubar. Há os ladrões de galinhas e celulares. Outros ladrões roubam mandioca seca e castanhas. Outros roubam motas e carros, outros ainda são ladrões de dinheiro nas ruas das cidades. Todos esses roubam escondidos e sob fortes medidas de vigilância para não serem encontrados. Andam nas trevas e estão cheios de cicatrizes. Fumam suruma para vencer o medo. Por isso os seus olhos são vermelhos.

Mas há os ladrões oficiais. São ladrões a quem não duvidamos suas acções. Eles trabalham connosco com documentos oficiais e em escritórios. Manipulam tudo e são aplaudidos por todos. Inventam negócios para se beneficiar. É o mesmo que sucede em situações de funeral ou calamidades naturais há sempre quem ganha dividendos.

Inquieta-me a forma frenética como é promovido o negócio dos termómetros. Não é normal. Se vasculharmos bem mesmo havemos de entender que há alguém que se beneficia com esta coisa. Todas confissões religiosas, todas escolas, todas instituições de trabalho e comerciais devem comprar e usar termómetro. Quanto custa um termómetro? Que vantagens trouxe até agora para o sector da saúde? Acham mesmo que é simples normativa para ser cumprida?

Há quem tinha implementado o projecto de caixões pensando que os moçambicanos iriam morrer em quantidades industriais por causa de Coronavírus. Mas até agora Deus nos cuida. Provavelmente seja a mesma pessoa que mudou de negócio e instiga a compra massiva e forçada de termómetros. No fim de tudo havemos de notar que gastamos 12 mil ou 10 mil ou 5 mil meticais para um objecto que mal sabemos usar.

Aqui vale a advertência de Jesus: “Ai de vós, que edificais os túmulos dos profetas, quando os vossos pais é que os mataram! Assim, dais testemunho e aprovação aos actos dos vossos pais, porque eles mataram-nos e vós edificais-lhes sepulcros” (Lc 11,47-48).

Mas é preciso saber que dinheiro de sangue é venenoso. É desumano aproveitar os outros olhando o próprio umbigo. Deus pedirá contas deste tipo de negócio malévolo. Ninguém ficará impune na hora certa. E ficam lembrados que ninguém leva dinheiro para sepultura. E mais não disse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *