SECTOR DE PESCAS ANUNCIA FIM DO PERIODO DE VEDA

SECTOR DE PESCAS ANUNCIA FIM DO PERIODO DE VEDA

Por Santos Conta

O sector das pescas em Nampula anuncia o fim do período de veda e abertura da campanha a escala nacional.

Foram mais de 4 meses em que os pescadores foram proibidos de praticar as suas actividades usando várias formas de captura do pescado.

O período de veda tem em vista permitir o crescimento e desenvolvimento dos recursos marinhos, facto que ajuda na melhoria de renda no sector de pesca.

Esta medida apesar de ser oficial e de escala nacional não agrada aos pescadores artesanais dai que durante o período de veda, notou-se uma insistência de alguns que se faziam ao mar com alegação de que a pesca é a base de sobrevivência.

Apesar desta medida não agradar aos pescadores, a fiscalização está coberta a luz da lei de pesca número 22) de 2003 de 1 de Novembro, a qual tem em vista combater as práticas contrárias a lei pesqueira e assegurar o cumprimento da época através de campanhas de sensibilização dos operadores para que haja uma pesca responsável e sustentável.

O director provincial de Mar Aguas Interiores e Pesca, Tomé Capece fez saber que durante o período de veda houve apreensões de diferentes mariscos com destaque para 372 quilogramas de camarão e 282 de caranguejo.

No mesmo período foram emitidos 29 avisos de multa correspondente a um milhão duzentos e trinta e nove e cento e cinco meticais.

Capece disse que para a protecção e fiscalização do marisco no período de veda o sector de pesca contou com o envolvimento da polícia lacustre fluvial, e a polícia de protecção de recursos naturais e ambiente, tendo visitado 99 centros de pescas e inspeccionado 963 barcos e 1061 artes de pescas, para além de apreensão e destruição de 114 artes nocivas a essa actividade.

Sobre os bens apreendidos, Tomé Capece disse que tem sido canalizado aos hospitais, centros infantis, orfanatos, centros de apoio a velhice e estabelecimentos penitenciários.

Segundo o sector da pesca,ʺveda éuma medida de gestão necessária para uma pesca sustentável, para que continuemos a pescar, hoje, amanha e sempre

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *