Crónica do Dia – SÓ CONSEGUEM VER O MAL

SÓ CONSEGUEM VER O MAL

Por Kant de Voronha

3Porque reparas no lixo que está na vista do teu irmão, e não vês a trave que está na tua vista? 4Como ousas dizer ao teu irmão: ‘Deixa-me tirar o lixo da tua vista’, tendo tu uma trave na tua? 5Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista e, então, verás melhor para tirar o lixo da vista do teu irmão” (Mt 7,3-5).

É com estas palavras de Jesus que começamos a conversa de hoje. Quanta gente não faz, actualmente, aquilo que Jesus aponta aqui? Parece que escreveu-se hoje olhando os nossos corações.

Com frequência, há o costume nos dias que correm de partilhar-se fofocas e coisas ruins. Parece que as pessoas são alérgicas ao bem e pouco sabem elogiar e apreciar o bem realizado por outra pessoa. Todos procuram o tropeço alheio para atirar pedras, adquirir matéria para fofocar até perder tempo. É horrível! Parece uma febre semeada no nosso coração.

Formam-se grupinhos e duplas só para falar da vida alheia naquilo que menos agrada ao coração. Procura-se tirar e desaprovar um pedacinho de lixo no olho do outro sem antes tirar o tronco grande do seu próprio olho. É isso que Jesus considera de hipocrisia e falsidade.

Não se pode gastar tempo inteiro em vão falando de coisas destrutivas. Precisamos de investir em pensamentos construtores que levam a bom termo. Se em muitos grupos de fofoqueiros se discutissem assuntos de como combater a pobreza, a corrupção, a exploração desumana das riquezas deste país, a educação deficiente, a degradação dos valores, etc. o nosso país não teria problemas que se agravam diariamente.

Mas como as pessoas se ocupam do inútil descartando o que é útil, o resultado é sempre o que estamos assistindo: mútua destruição, invejas, indiferença, ciúmes, gula, avareza, brigas, entre outros males sociais.

É tempo de corrigirmos as doenças do nosso coração e depois penetrar no coração de outrem para remover toda lixeira e azedume. Pois, não se pode varrer na casa vizinha se a sua casa ainda está rodeada de lixo e imundície. A coerência consiste em fazer o que se fala. E mais não disse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *